Conhecer o seu corpo e contar com o apoio de uma Especialista em Saúde da Mulher é fundamental para a manter a qualidade de vida.

Sentir dor não é algo natural e você não deve se acostumar com isso

Endometriose

 
 

A doença acomete 10-15% das mulheres em idade reprodutiva, causando principalmente dor e infertilidade.

Esta patologia não tem cura definitiva, mas pode ser tratada clinicamente e/ou cirurgicamente, com controle dos sintomas.

A Dra. Emilly Serapião tem vinte anos de experiência em tratamentos clínicos e cirúrgicos da endometriose, sempre mantendo-se atualizada, buscando incansavelmente conhecimento dentro e fora do Brasil para oferecer o melhor para suas pacientes na busca do controle da doença.

 
2-victor-duenas-teixeira-437689-unsplash.jpg

Dor pélvica

 
 

Dor Pélvica Crônica (DPC) afeta 15 a 20% das mulheres em idade reprodutiva, mas muitas sofrem por anos devido a falta de diagnóstico.

Caracteriza-se dor pélvica crônica (DPC) como uma sensação dolorosa no andar inferior do abdome ou pelve, pelo período mínimo de seis meses, suficientemente intensa para levar a paciente a procurar atendimento médico.
Como a DPC geralmente acomete mulheres com outras co morbidades, atualmente é considerada uma síndrome.

 
 
hadis-safari-482718-unsplash.jpg

Manter a saúde ginecológica em dia
é fundamental para a Saúde Reprodutiva!

 

Saúde Reprodutiva

 
 

Estima-se que 10 a 15% dos casais em idade reprodutiva sofrem algum grau de infertilidade.

_OMS

 

A Dra. Emilly Serapião oferece tratamentos clínicos e cirúrgicos que visam preservar a fertilidade, ou obter maiores índices de gravidez nos procedimentos de reprodução assistida.

Algumas causas de infertilidade que podem afetar os casais procurando engravidar: 

Endometriose; Miomas Uterinos; Cistos Ovarianos, Síndrome dos Ovários Policísticos; Anomalias do útero (septos, aderências, entre outros); Disfunção Ovulatória; Disfunção Tubária; Fator Masculino.

 
 
 
janko-ferlic-223240-unsplash.jpg

A Endometriose é uma doença inflamatória pélvica definida como a presença de tecido endometrial (mucosa interna) localizado fora do útero, o que gera o processo inflamatório.